Notícias Opiniões Segurança Moto Clubes Pilotos Eventos Desporto Esc. Condução IPO Área Reservada 
Wed, 27 Oct 2021
Entrada
Atrelados
Automóveis
Bicicletas
Motos
Viaturas Usadas
Emprego
Campeonato Open Velocidade
 
 
Carreira bisa nas 1000 e Carvalho vence nas 600

A estreia do Campeonato Open de Velocidade/Vodafone 2009 no Algarve fez-se com muito calor e emoções bem fortes nesta quarta jornada do ano, a primeira após as férias, com as corridas a darem muito que falar.

O primeiro embate das StockSport 1000 foi mesmo aquele mais emoções causou. Santiago Portilla deixou a moto ir-se a baixo e foi tocado por outro piloto, acabando por desistir, isto enquanto o Campeão Luís Carreira assumia a liderança perante o seu público, Rui Reigoto rodava em segundo e José Leite ocupava a terceira posição. Contudo, uma aparatosa queda por parte de Paulo Santos na última curva, quando se preparava para entrar na quarta volta, ditou a apresentação da bandeira vermelha e obrigou o piloto a ser levado ao hospital para exames médicos.

A Direcção de Corrida considerou a prova totalmente anulada e deu início a novo procedimento de partida para um total de 11 voltas. Já com a moto recuperada depois de ter ficado sem travões devido ao incidente da partida, Santiago Portilla não demorou a impor-se com a sua Honda 1000 e ao cabo de três voltas era já primeiro. Para trás de si ficava Carreira e Leite, ambos em Suzuki 1000 e sem capacidade de acompanharem o forte ritmo do espanhol.

Menos atribulada, mas com interessante luta pela vitória foi a segunda corrida da categoria rainha nacional. Carreira e Leite destacaram-se na frente e sempre que Leite se aproximava mais Carreira respondia fugindo e restabelecendo a diferença entre ambos na ordem do segundo e meio. Com uma prestação destas por parte dos dois pilotos, foi Campeão em título que levou de vencida o derradeiro embate do dia e passou para a liderança da classificação, com Leite a ficar em segundo e recuperar mais algum terreno no Campeonato. No mais baixo do pódio ficou Tiago Dias que levou a cabo prova tranquila.

Já Reigoto esteve melhor, mas mesmo assim não foi além de quarto. No final, o pódio das duas corridas das StockSport 1000 acabou por ser igual, pois o espanhol Santiago Portilla viu-se desclassificado da primeira por motivos técnicos.

Quem também esteve em grande plano foi André Carvalho, que levou de vencida as 15 voltas das StockSport 600. O piloto da Yamaha R6 foi primeiro de início a fim, triunfando sem qualquer dificuldade sobre Tiago Magalhães e Álvaro Muñoz Santos. Santos levou a cabo animado duelo com Nuno Cachada pelo mais baixo do pódio a meio da corrida e depois de o passar ainda chegou, por momento, a ver o terceiro posto em perigo, mas acabou por concluir com mais de dois segundos de margem.

Já na Promocup, na tirada reservada às máquinas de 1. 000cc Paulo Santos foi o grande vencedor. Apesar da queda sofrida de manhã nas StockSport, o piloto mostrou-se apto para correr, agora com a Suzuki K8, e depois de partir de 22º disparou para a liderança ainda na primeira volta para não a mais a perder até final. Atrás de si, a mais de 12 segundos, ficaram Tiago Araújo e Denny Mascarenhas.

Nas menos musculosas 600cc da Promocup as atenções foram para Francisco Dominguez. O piloto da Yamaha R6 partiu de 17º da grelha e foi escalando posições de forma gradual até chegar a primeiro a duas voltas do final e bater José Miguel Fernandez, que foi um regular terceiro até passar Tiago Miguel Cleto e relegá-lo para o mais baixo do pódio na última volta.

Portilla tratou então de se isolar na frente para terminar em primeiro com mais de 12 segundos de margem sobre Luís Carreira, enquanto José Leite fechou o pódio a 18, 051s da frente. Quem não teve sorte após a segunda partida foi Rui Reigoto. O piloto da Kawasaki sofreu uma queda ao cabo de duas voltas e já não conseguiu voltar à corrida, um contratempo que anulou por completo a vantagem que detinha na frente da classificação sobre Carreira.

Já no embate dos mais pequenos do Campeonato Open 85cc, Ivo Lopes disparou de 12º da grelha para a liderança logo na primeira volta e não mais perdeu a posição para triunfar com mais 14 segundos de margem sobre Fábio Lopes e Ruben Nogueira. O pódio do Troféu 85cc contou com a presença de Hélder Bessa, Salvador Nery e Alcides Ribeiro, enquanto os três melhores da Copa Cool foram David Ferreira, Paulo Leite e Pedro Barbosa.

Discurso directo
StockSport 1000

Santiago Portilla
“Como treino, foi uma corrida muito boa, isto apesar do calor ter feito com que a prova fosse muito dura. Ainda assim, consegui manter o mesmo ritmo durante toda a corrida. Na primeira partida deixei a moto ir-se abaixo quando as luzes se apagaram e bateram-me, partindo a manete do travão. ”

Luís Carreira
“Tinha grandes expectativas para esta minha primeira corrida em casa. Não deu para ganhar, mas estou contente com o segundo lugar perante o público que me veio apoiar. ”

“Trabalhámos muito para estes resultados. Há muitos anos que corro e só agora tive a oportunidade de correr em casa e de ganhar. A vitória é para a minha equipa. ”

José Leite
“Apesar de ter uma moto mais fraca que a dos meus rivais, consegui rodar com um ritmo semelhante ao deles, em grande parte por causa da boa afinação que encontrámos para a moto. Fui o segundo português, o terceiro da geral, mas o importante é que deu para me aproximar dos líderes da classificação. ”

“Este segunda corrida foi muito semelhante à primeira. É difícil fazer várias voltas seguidas com ritmo forte. O orçamento é curto e estamos todos de parabéns pelo resultado aqui conseguido. ”

Tiago Dias
“Eu e a equipa temos trabalhado muito e este fim-de-semana, finalmente, conseguimos converter todo esse esforço e essa entrega num grande resultado. ”

Miguel Fonseca, 2009-08-30
 
Pesquisar
Galerias
Freestyle Motocross Cidade Lisboa 2005
Várias Galerias
Lisboa Down Town 2005
Tiago Monteiro
PT Rally de Portugal
Lisboa Down Town
Dakar 2005
Trial Indoor 2005

W e b - d e s i g n


  A informação disponibilizada é de carácter informativo. Não tem a pretensão de ser exaustiva nem completa.
Não nos responsabilizamos por qualquer tipo de incorrecção, embora tenhamos a preocupação de ter a informação o mais correcta possível.